sábado, 26 de dezembro de 2009

O PODER DO COMPROMISSO!


 
 
Não é novidade para ninguém que o compromisso está em declínio. Em todas as áreas da sociedade, nunca houve um tempo em que as pessoas estivessem tão indispostas a assumirem bons compromissos. Olhe para as relações de amizade, amorosas, religiosas, trabalhistas e outras e verá que a onda do momento é a superficialidade e a "liberdade" do descomprometimento total.

Esta realidade tem trazido muitos prejuízos as pessoas e à sociedade. Os defensores da "liberdade" de não ter compromissos sérios, acham que nisto está o poder e a força, no entanto, está a fraqueza e o fracasso.

As pessoas descompromissadas, ao passar do tempo, não são as que se mostram mais poderosas e fortes, mas sim as mais fracas e que menos contribuíram positivamente consigo mesmas e com a sociedade.

O compromisso na vida de um indivíduo é algo muito poderoso, que pode alavancar atitudes positivas e barrar atitudes destrutivas.

Uma homem comprometido com sua esposa é capaz de honrá-la mesmo em meio ao incentivo a promiscuidade e resistir a todas as ofertas de quebra de compromisso que lhe são apresentadas. O seu compromisso é forte e suficiente para barrar o que é aparentemente "gostoso", mas é destrutivo.

Um jovem pode manter sua virgindade quando está comprometido com valores biblicos e espirituais, mesmo sendo chamado de alienado pela sociedade e sendo pressionado pelos apelos hormonais fortissimos da idade.

Um cristão consegue ser feliz em meio a dor, pois seu compromisso com Deus lhe assegura que o Pai está ali com ele. Esse cristão consegue vencer suas dúvidas e temores mais insistentes, porque tem um compromisso com Deus, que lhe impulsiona a não focar nas circunstâncias.

Uma pessoa que tem um compromisso de amar o próximo é capaz de passar por cima de seus sentimentos egoístas e dedicar-se a minimizar a dor de seu semelhante, buscando e usando seus recursos mais preciosos.

Os exemplos poderiam continuar. Gostaria que você leitor pensasse sobre seus compromissos de vida: Quais são seus compromissos com Deus, com sua pureza, com sua sociedade, com seu semelhante...?

Jesus Cristo é o nosso maior exemplo do poder de um compromisso. O compromisso dele com a missão de ser o nosso Salvador fez com que Ele resistisse a tentações, cumprisse tarefas, não pecasse,  resistisse à dor, não amaldiçoasse a Deus, ensinasse, olhasse os rejeitados com amor, dentre outras muitas coisas.
 
Não seja um descompromissado, firme compromissos sérios e cumpra-os! Conheça a vontade de Deus. Fortaleça sua vida com compromissos que valham a pena. Experimente o poder do compromisso em sua vida.


DEVEMOS BRIGAR?

 

 
 
 
Calma, não fiquei louco. A Bíblia nos orienta a sermos crentes brigões: "o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas." (2 Timóteo 2. 5). É claro que nossa forma de brigar não é a forma como o mundo briga. Nós lutamos segundo as normas de Deus. Brigamos com aquilo que Deus nos orienta a brigar. 

Brigamos contra as tentações, nos esforçando para cumprir a palavra de Deus. "Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado." (1 Coríntios 9. 27) 

Brigamos contra o maligno, que insiste em nos afastar de Deus "porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes." (Efésios 6. 12) 

Brigamos com nossas tendências pecaminosas "E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências." (Gálatas 5. 24) 

Brigamos com nossos afazeres e com a tirânia de um mundo ativista, que quer consumir todo nosso tempo e nos afastar de Deus "remindo o tempo, porque os dias são maus." (Efésios 5. 16) 

Brigamos com doenças e situações difíceis, que insistem em tirar nossa alegria "e, ouvindo [o cego e mendigo Bartimeu] que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim!" (Marcos 10. 47) 

Brigamos para que o evangelho seja conhecido "mas, apesar de maltratados e ultrajados em Filipos, como é do vosso conhecimento, tivemos ousada confiança em nosso Deus, para vos anunciar o evangelho de Deus, em meio a muita luta." (1 Tessalonicenses 2. 2) 

Enfim, cada um de nós poderia acrescentar algo a essa pequena lista que fiz. Brigas válidas e santas diante de Deus.

Somos chamados à luta, somos chamados a brigar com aquilo que não está conforme a vontade de Deus, somos chamados a ficar de pé e encarar os desafios propostos pelo Senhor, somos chamados para sermos brigões dia após dia.

Se você ainda não é um crente brigão, se torne um hoje mesmo!

"Pois o Espírito que Deus nos deu não nos torna medrosos; pelo contrário, o Espírito nos enche de poder e de amor e nos torna prudentes." (2 Timóteo 1. 7 - NTLH)

domingo, 6 de dezembro de 2009

O Poder da oração - Por Norbert Lieth


Recentemente recebemos uma carta de uma leitora que mostra quão maravilhosas experiências é possível fazer com o Senhor pela fé. Por isso reproduzimos alguns trechos da carta:



Há poucas semanas ouvimos pelo rádio a notícia de que, devido à ameaça de inundação, deveríamos tirar nossos automóveis da garagem subterrânea. Uma barragem havia se rompido durante a noite, e às 6 horas da manhã a água havia chegado até nosso bairro. Em nossa casa reuniram-se 10 mulheres e imploraram ao Senhor para que Ele, em Sua onipotência, detivesse as águas. Oramos por cerca de 15 minutos. Depois olhamos pela janela para ver até que altura a água já havia chegado. Ela tinha alcançado nosso terreno, mas não o inundou. Aleluia! Alguém informou que a água havia parado de subir nos últimos 15 minutos. Vale a pena orar!


Depois distribuímos sanduíches aos trabalhadores encarregados dos reparos, entregamos folhetos a eles e louvamos ao Senhor! (C. B.)


Praticamente ao mesmo tempo li o seguinte em um jornal:A fé pode remover montanhas


"Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco" (Mc 11.22-24).


Os membros de uma pequena igreja nas montanhas de Great Smoky (EUA) construíram um novo prédio em um terreno que haviam recebido por doação. Dez dias antes da inauguração, o inspetor de obras da localidade informou ao pastor que o estacionamento era insuficiente para o tamanho do prédio. Se a igreja não dobrasse o tamanho do estacionamento, não poderia usar o salão. Infelizmente, a igreja já havia ocupado cada polegada do escasso terreno, com exceção da colina que ficava atrás do prédio. Para criar mais vagas no estacionamento, seria necessário remover a colina. Na manhã do domingo seguinte o pastor anunciou corajosamente que à noite queria reunir-se com todos os membros da igreja que tivessem "fé para remover montanhas". Eles teriam uma noite de oração para pedir a Deus que removesse a colina e providenciasse o dinheiro suficiente para asfaltar o estacionamento antes da inauguração no domingo seguinte. No horário combinado reuniram-se para orar 24 dos 300 membros da igreja. Eles oraram durante cerca de três horas. Às 22 horas o pastor disse o último "Amém". "Conforme está planejado, inauguraremos o salão no próximo domingo", garantiu ele. "Deus nunca nos abandonou, e creio que também desta vez Ele será fiel".


Na manhã seguinte, quando estava trabalhando em seu gabinete, alguém bateu com força na porta. Ao responder "entre!", apareceu um empreiteiro de aspecto rude, que tirou seu capacete. "Desculpe, pastor, sou da empreiteira de obras da localidade vizinha. Estamos construindo um enorme centro de compras e precisamos de terra. O senhor estaria disposto a nos vender uma parte da colina que fica atrás da igreja? Nós pagaremos a terra que tirarmos e asfaltaremos gratuitamente o espaço vazio, desde que possamos dispor da terra imediatamente. Não podemos continuar com a construção do shopping antes que a terra esteja depositada no local e suficientemente compactada".


O novo salão foi inaugurado no domingo seguinte como tinha sido planejado, e no evento de abertura estavam presentes muito mais membros "com fé para remover montanhas" do que na semana anterior.

Seja sincero: você teria participado daquela reunião de oração? Algumas pessoas dizem que a fé é produzida pelos milagres. Mas outras sabem: milagres resultam da fé! (Die Wegweisung 5/99)


Publicamos estes dois exemplos para animar nossos leitores a uma vida de fé e oração!



Paz e Graça

Pr. Paulinho de Jesus

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

UMA MENSAGEM DE FÉ!!!!!!

PARA DEUS NADA É IMPOSSÍVEL.





Um jovem no exército era ridicularizado por ser cristão , fato que nunca escondeu, à revelia de todas as brincadeiras que faziam com ele.


Um dia, seu superior a fim de querer humilhá-lo, lhe pregou uma peça;


-Soldado! Venha até aqui e segure essa chave!


-Agora vá até aquele jipe e o estacione alí na frente;


-Mas senhor eu não sei dirigir!


-Então peça ajuda ao seu DEUS, quem sabe Ele o ajuda, vamos, mostre-nos que Ele existe!


O soldado pegou a chave foi até o veículo, entrou, sentou-se e imediatamente começou sua oração: Senhor, Tú sabes que não sei dirigir, guia as minhas mãos e mostre a essas pessoas a sua fidelidade; eu confio em Tí, e sei que podes me ajudar;

O soldado manobrou o veículo e o estacionou perfeitamente;


Ao sair do veículo, viu todo o pelotão chorando e alguns de joelhos;


O superior pegou o soldado pela gola da camisa, caminhou com ele até o jipe enxugando suas lágrimas;


Chegando lá, levantou o capô do veículo e o mesmo não tinha motor...


Conclusão: Deus sempre ouve a oração de um justo... Nunca duvide desta verdade!.









quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Um Enorme Coração.





Amar o próximo como a si mesmo é preceito evangélico exaustivamente repetido.

Acontece que, quase sempre, não sabemos exatamente o que significa.

Como demonstrar amor ao próximo? Às vezes, marcamos data e vamos visitar um asilo. Preocupamo-nos em levar coisas para os idosos: doces, frutas, guloseimas. E vamos distribuindo, de mão em mão, meio às pressas. De outras vezes, deixamos de ir porque dizemos não ter dinheiro para comprar algo para levar. Como chegar de mãos vazias?

Nem pensamos que, para aquelas criaturas solitárias, quase sempre esquecidas dos familiares, o mais importante é alguém se dar.

Isto significa segurar suas mãos, levar uma tesourinha e cortar suas unhas. Lixá-las. Colocar um esmalte. Tomar de um pente e escova e fazer um penteado diferente.

Qual a mulher, de qualquer idade, que não gosta de se sentir bonita?

Amar o próximo é servi-lo onde se encontra, na circunstância que se apresente. Ceder o lugar no ônibus é sinal de urbanidade.

Mas, convidar o idoso, deficiente ou a mãe com o bebê ao colo a se sentar, com um sorriso nos lábios e uma frase sugestiva, como: "sente-se aqui. Ficará mais confortável" - é amor ao próximo.

Estar atento ao que ocorre ao redor de si. O que nos recorda daquela sorveteria famosa, sempre lotada nos dias de calor.

Sorvete delicioso. Sabores variados. Clientela bem atendida.

Homens, mulheres, crianças, todos fazem fila e aguardam pacientemente a sua vez.

Tudo por um sorvete gostoso. Refrescante.

A menina sozinha, com o dinheiro na mão, também entrou na fila.

Esperou, sem reclamar, mesmo quando uns garotos passaram à sua frente, sem cerimônia e sem polidez.

Quando chegou ao caixa, antes que pudesse falar qualquer coisa, o funcionário lhe ordenou que saísse e lesse o cartaz na porta.

Ela baixou a cabeça, engoliu em seco e saiu. E leu o cartaz, bem grande, na porta de entrada: PROIBIDO ENTRAR DESCALÇO!

Olhou para os seus pés descalços e sentiu as lágrimas chegarem aos olhos. O gosto do sorvete não comprado se diluindo na boca.

Ia se retirando, cabisbaixa, quando uma mão forte a tocou no ombro. Era um homem alto, grande. Para a menininha, ele parecia um gigante.

Foi com ela até o meio-fio, sentou-se e tirou os seus sapatos número 44 e os colocou em frente a ela.

Depois, a suspendeu e enfiou os pés dela nos seus sapatos.

"Eu fico aqui, esperando." - disse ele. "vá buscar o seu sorvete! Não tenho pressa."

Ela foi deslizando os pés, arrastando os sapatos, até o caixa.

Comprou sua ficha e saiu, vitoriosa, com seu sorvete na mão.

Quando foi devolver os sapatos para aquele homem, de pés grandes, barriga grande, ela se deu conta de que se ele tinha pés enormes, muito maior ainda era o seu coração.

................................

Amar ao próximo é fazer a alegria de alguém, por mais insignificante que ela possa parecer.

É ter olhos de ver a necessidade embutida nos olhos tristes.

É ter ouvidos de ouvir os soluços afogados na garganta e os pedidos jamais expressos.

Amar ao próximo é simplesmente ter a capacidade de olhar um pouco além de si mesmo. 
 
N'Ele que primeiro nos amou, e se doou por nós

Paz e Graça

Pr. Paulinho de Jesus

terça-feira, 17 de novembro de 2009

“ O SENHOR NUNCA NOS DEIXA FALTAR “




TEXTO BÁSICO – I REIS 17.8-16 (especial 15 e 16)

E mais Salmo 23.1 João 6 – multiplicação dos Pães (Jesus)

INTRODUÇÃO

a)   Havia uma seria crise em Sarepta financeira, de fome. Era verdade. Tudo morria por lá
b)   Em tempos de falta (seja for) de necessidade ( seja qual for) e fome não é brincadeira. Como agir?
c)   Ouvir um verdadeiro profeta de Deus pode ser um caminho (quem fala com  Deus mesmo)
d)   É preciso que haja da pessoa perfeita dependência de Deus ale do paio ou da dor. Uma forte experiência com Deus nessa hora
e)   No dia da multiplicação dos Pães não tinha saída. Tudo tinha sido previsto. Só Jesus tinha a resposta completa, e assim foi
f)   O que podemos aprender desta viúva de Sarepta onde quase tudo acabou na sua casa. O que restava por lá. Verdade? Fé? Honra? Dignidade? Esperança?
g)  O que nós aprendemos desta lição?

1.O POUCO NUNCA É NADA COM DEUS.

Aquela mulher já estava sem esperança.
Não havia mais nada que comer era só  esperar  para morrer. Somente isso. Moisés não tinha nada. E lhe foi dito “você tem um Cajado”. Mas o que é   um cajado para tanto ? O que é uma bola de futebol na minha mão? Mas não mão de Ronaldo (pés)? Uma bola de vôlei na sua mão? O que é? Mas na de GIBA, tenha certeza do ponto par ao Brasil. Na mão de quem está a sua sorte, sua esperança, sua fé? De JESUS? É pouco? Mas nada total não é

2.O POUCO NAS MÃOS DE DEUS É O SUFICIENTE

O primeiro passo é obedecer a DEUS. Lembra do moço dos cinco pães e 2 peixes? Ele entregou. A viúva apesar da dificuldade acreditou e pegou o pouco e colocou nas mãos de Deus. O profeta disse traga para mim primeiro. Parecia covardia. Você daria a ele? Tirar bolo de criança.
Não, era o ato de confiar ( salmo 37.5 o que  diz?) Leia o salmo 127.2
Há um adágio que diz que ”O pouco com Deus é muito”, mas na hora de confiar, de ter fé é difícil para todos nós. Somos uma sociedade mais voltada  para o EU e não para o nós, do que  para o TU..v 13/14

3.     O SUFICIENTE DE DEUS NUNCA É POUCO PARA NÓS

 A mulher fica cheia de tudo o que precisa. Durante a necessidade não faltaria mais farinha nem azeite (Deus não sustenta preguiçoso). Na multiplicação dos pães 12 cestos sobraram. O maná tinha todo dia bastante não era pouco era o suficiente.  Deus cumpre e não falta. Ale asseverou e não volta atrás. Ele dá o necessário e não o luxo. Ele diz em toda Bíblia NÃO TEMAS. Sempre os seus servos ouviram isso: Abraão, Noé, Moisés, José, Josué, Davi, Samuel.

CONCLUSÃO 

O salmo 23 não promete a toa. Nada vos faltará. Até que vocês entrem na terra prometida EU DAREI O MANÀ. Ler v 14- 16. Até que a chuva volte eu darei a farinha e o azeite.

Paz 


Pr. Paulinho de Jesus

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Por fora bela viola, por dentro pão bolorento.

SERÁ QUE NÃO ESTAMOS IGUAL A ESSES FARISEUS?


Essa era a acusação de Jesus Cristo aos fariseus: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia!" (Mateus 23:27)


Será que a nossa  vida não está semelhante a vida destes fariseus. Eles eram religiosos reconhecidos na sociedade, mantinham uma vida regrada perante as pessoas e praticavam seus rituais pontualmente, mas mesmo assim foram gravemente repreendidos por Jesus.



Seu erro? Não viver aquilo que pregavam e ter um coração distante e descompromissado com Deus.

Corremos o risco deste erro nos tempos atuais! A superficialidade ronda nossas vidas e às vezes nós fazemos como estes fariseus: apenas cumprimos rituais, que perante Deus são vazios, já que Deus vê o nosso interior e sabe exatamente o nível de comprometimento que temos com Ele e com Sua obra.



Será que muitos de nós não fazemos parte de um grande grupo de fariseus pós-modernos que tenta enganar a Deus com rituais de todo tipo e um compromisso vazio perante Deus?



Você se enquadra no ditado "Por fora bela viola, por dentro pão bolorento"?



Só há uma forma de responder a essa pergunta e não é dizendo que não, da boca pra fora, mas sim consultando o coração diante de Deus, pois diante Dele não há mentira que possa ser sustentada.



Que possamos ser achados retos diante de Deus. Isso é o que a igreja precisa, de homens e mulheres compromissados com Deus!

DEUS ABENÇÕE A TODOS!!!!!

Pr. Paulinho de Jesus.






sábado, 7 de novembro de 2009

QUAL É O SEU TIPO?


Crente Chiclete - só mastiga a Palavra, mas não engole...

Crente 007 - esse é o agente secreto de Cristo infiltrado no submundo de Satanás...

Crente Iô-Iô - está sempre saindo e voltando para a mão de Deus...

Crente Papagaio - só sabe orar com no máximo usando 20 palavras...

Crente Denorex - parece, mas não é...

Crente Kiko do Chaves - esse não se mistura com a "gentalha"

Crente Balaão - enxerga espiritualmente menos que uma mula...

Crente Noé - Nunca as coisas são com ele, "Noé comigo irmão"

Crente 6h - Sempre dependendo da oração dos irmãos: "seis" ora por mim?"

Crente Aleluia Glória a Deus - Pastor pregando: "Porque o diabo veio para matar..." e o irmão: Aleluia Glória a Deus

Crente Pão de Fôrma - miolo mole, casca grossa, chato e quadrado

Crente Cabelereiro - trabalha só pra fazer a cabeça dos outros...

Crente Penta - Ainda pensa que Deus é 5: Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, Maria e Santo Antônio

Crente Rivaldo - Se acha o bom e injustiçado!

Crente Carrinho-de-mão - alguém tem que empurrá-lo até a igreja.

Crente Trailler - alguém tem que puxá-lo até a igreja.

Crente Estrelinha de Jesus - qualquer coisa sai da igreja.

Crente Bule - de “pô café” (pouca fé).

Crente Escoteiro - só aparece em época de acampamento.

Crente Kodak - vive de revelação.

Crente com Dom de Canto - fica lá no canto da igreja encostado, e não quer saber de trabalhar!

Crente Celular - só vive desligado ou fora de área.

Crente Machado - qualquer idéia, ele já corta

 

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

CASAMENTO FELIZ!!!!!

O QUE UM CASAL ESPERA UM DO OUTRO!




O QUE TODA ESPOSA ESPERA DO MARIDO:

1.  Ser amada sacrificialmente (Gn 29:20; Et 2:17; Ct 8:7; Cl 3:19; 1 Sm 1:1-18).  Para Elcana e Ana, amar era dar além do esperado; não mudar mesmo recebendo aquém do desejado; ser para quem se ama melhor do que o mais sonhado e ser solidário e compreendido quando necessitado.  São essenciais à estrutura psicológica e ao funcionamento social do lar atenção personalizada, carinho, cavalheirismo, paciência, tato e compreensão.  O homem deve estar atento quando a mulher está sobrecarregada psicologicamente (gravidez, doença, ciclo menstrual, filhos pequenos etc.)

2.  Intimidade - Espírito, alma e corpo .  É possível estarem juntos e não terem intimidade?  O egoísmo é provavelmente a maior ameaça à unidade do casal.  Ser egoísta é buscar realização pessoal deixando o cônjuge de fora.  Uma ilusão bastante comum é que marido e mulher podem obter sucesso independentemente um do outro e ainda ter um casamento bom.Outro fator de isolacionismo são problemas não superados.
É possível praticar o ato sexual sem intimidade?  Precisamos pensar em intimidade como algo que vai além de sexo e sexualidade.  Intimidade é um processo gradual, é um crescimento que se dá na proporção que o casal vai se conhecendo, se descobrindo, amadurecendo como agentes de bênçãos um para o outro.  Intimidadea

3.  Diálogo que os mantenha conectados (Tg 1:19; Pv 12:25; 15:23; ).  Falar, ouvir e compreender.
4.  Que o marido assuma o comando da vida no lar, seja o cabeça (1 Co 11:3; Ef 5:23).  Toda esposa espera que o marido seja o comandante.
5.  Que o marido exerça o papel de profeta e sacerdote (Jó 1:5; Dt 6:1-9).  Culto doméstico, leitura da Palavra de Deus, Louvor e comunhão.
6.  Que o marido propicie serenidade na correção dos filhos com amor (Ef 6:4).  A disciplina só é compreendida como um ato de amor quando é aplicado com equilíbrio.
7.  Que marido supra as necessidades financeiras (Sl 128:2).  A ociosidade é o sepultamento do homem vivo.
8.  Que marido proteja a família.  (Cordeiro - como amante e Leão - como protetor).
9.  Que marido assuma a liderança moral do lar.  A força moral do chefe da família impõe o respeito e a fibra com que os filhos tecerão a estrutura de uma personalidade segura e tranqüila.  A moral de uma família demanda a inspiração transmitida a todos da casa pela firmeza de caráter e seriedade do homem que, com seu exemplo e sua vida constrói sua casa, seu nome e sua honra.

  O QUE TODO MARIDO ESPERA DA ESPOSA

1.  Que ela seja a alma do matrimônio (Pv 31:28,29).  Um casamento sem "alma" é um casamento morto.
2.  Satisfação sexual.  Uma esposa amante que sabe dar atenção equilibrada nos assuntos relacionados a cama e mesa...  (1 Co 7:2-5; Ct 7:10-13).
3.  Uma mulher atraente (Gn 24:16; Pv 31:22).  O homem é atraído pela vista.
4.  Companhia prazerosa (Pv 31:10-12, 30; 12:4; Cuidado - Pv 11:22; 21:9,19).
5.  Uma guardiã do lar (2 Reis 4:1-7).
6.  Apoio moral e psicológico (Pv 31:12; Abigail 1 Sm 25:2-44).
7.  Que ela o respeite (Um exemplo negativo - 2 Sm 16:6-23).

8.  Apreciação (Ct 1:15-17; 2:1-3). 

Pr. Paulinho de Jesus





terça-feira, 3 de novembro de 2009

Adoção: Uma História de Amor


Deus ao nos colocar em sua família está revelando uma graça infinitamente maior do que a de um casal ao abrir seu lar e trazer para ali uma criança que não nasceu deles

A Bíblia diz em Gálatas 3.23 - 4.7 que adoção é o meio através do qual os convertidos entram para a família de Deus. Em outra passagem, Romanos 8.15, vemos que recebemos o direito de chamarmos a Deus de 'Papai' (Aba Pai}. Em Efésios 1.5 lemos que Deus nos predestinou para Ele através da adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, 'segundo o beneplácito de sua vontade'.
Deus, ao nos colocar em sua família, está revelando uma graça infinitamente maior do que a de um casal ao abrir seu lar e trazer para ali uma criança que não nasceu deles. O significado da nossa adoção na família de Deus é profundo demais, porém, na maioria das vezes não nos damos conta disso. Ao sermos adotados por Deus passamos a ser irmãos e irmãs de Jesus Cristo, com um lugar garantido eternamente na família celestial!
Quase 32 anos já se passaram desde aquela tarde de junho quando voltamos da cidade de Londrina, no estado do Paraná, com nossa filha Melinda em nossos braços. Lembro-me daquela experiência, nitidamente, como se fosse ontem! Ela tinha dois meses de vida e em 24 horas tornou-se nossa filha! Que alegria aquela pequena paranaense trouxe à nossa casa! Hoje, Melinda está com 32 anos, formada, casada e já nos presenteou com um netinho, James Paul, que é a cara do vovô, lindo de morrer!

Melinda ainda era pequena, quando Deus nos presenteou com nossa segunda filha, Márcia, uma linda paulistinha! Ela tinha sete meses e veio somar sua alegria, entusiasmo e, é claro, também trabalho às nossas vidas. E os anos foram passando?
Melinda e Márcia já tinham feito vinte anos, estudavam nos Estados Unidos e nosso ninho estava vazio. Nessa época, meio que de surpresa, Deus trouxe Annie para nossas vidas. Sabemos que há o momento certo para todas as coisas e essa terceira adoção foi uma verdadeira prova disso. Muitos anos atrás, quando Annie tinha 3 anos de idade, já havíamos tentado adotá-la. Naquela época, após quase um ano de trabalho burocrático, com mais e mais papéis, o juiz não permitiu que a adotássemos. Tivemos, então, com dor no coração, de interromper o processo de adoção. Porém, no tempo de Deus, quando Annie já estava com 15 anos de idade, as portas se abriram milagrosamente e essa gauchinha veio trazer mais alegria e gratidão a nossas vidas. Hoje, Annie já se formou em Pedagogia, casou-se e está a caminho de nos presentear com mais um netinho (quando este artigo for publicado, pode ser que eu já seja novamente vovô!).
Já nos perguntaram que, se tivéssemos a oportunidade de voltar atrás no tempo e viver novamente, se incluiríamos a adoção em nossas vidas. A resposta foi um tremendo SIM, SEM DÚVIDA ALGUMA!
Tivemos tantas alegrias com nossas filhas, experiências preciosíssimas, que até hoje enriquecem nossas vidas, as quais não trocaríamos por nada neste mundo!
Não é preciso muito para perceber que sou um grande defensor e propagador da adoção, não é? Sei de pessoas que possuem dúvidas e restrições sobre isso e não quero me fazer de surdo às experiências dolorosas que, muito possivelmente possam ter tido. Gostaria, porém, de compartilhar minhas idéias a esse respeito: a teoria e a prática.

Façamos de conta que estamos em uma varanda, sentados em confortáveis cadeiras e você pergunta minha opinião sobre adoção. Veja o que penso a respeito:

1 Primeiramente - respondendo à pergunta título deste artigo - gostaria de dizer que a adoção é um precioso princípio bíblico. Somos filhos e filhas adotivos de Deus (predestinados para Ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo? Ef 1.5). Como a adoção foi iniciada por Deus, quando a praticamos estamos não somente seguindo Seu exemplo, mas também nos identificando com Ele.
2 Sei que existe um estigma pelo fato de uma pessoa ser filho (a) adotivo. Gostaria, no entanto, de reforçar que não há nenhuma vergonha nisso! Muito pelo contrário? Há pessoas que evitam a adoção pelo fato de um dia terem de contar ao filho que ele é adotivo. Não quero ser simplista, mas devemos orar, pedir a Deus oportunidades adequadas e contar que só não somos seus pais biológicos. Deus não teve vergonha de nos comunicar que somos Seus filhos adotivos e Ele, certamente guiará nossa comunicação sobre isso. À medida que nossas filhas cresciam, e de acordo com a capacidade de compreensão de cada uma fomos explicando tudo a elas. Não escondemos absolutamente nada. Comunicamo-lhes nosso profundo desejo de termos filhos, a busca incessante da orientação de Deus e, finalmente, toda a história de como chegaram até nós. Paralela à explicação da adoção, dissemos que também éramos filhos adotivos e herdeiros de Deus. Quando atingiram uma idade em que percebemos um maior amadurecimento nelas, as levamos para conhecer as cidades em que haviam nascido. A idade pode variar, de acordo com a compreensão de cada criança. Os pais devem, no entanto, tomar cuidado para não usar isso como desculpa e adiar demais.
Minha esposa, Judith, teve uma experiência muito interessante, depois de já havermos contado a Márcia que a havíamos adotado:
'Marcia veio para mim com a pergunta:
- Mamãe, eu sou órfã?
- Orfã...claro que não! Nós adotamos você!
- Quanto vocês pagaram por mim?
- Ora, meu benzinho, nós não compramos você!
Os grandes olhos castanhos se tornaram maiores ainda, um bico se formou e ela, então, perguntou:

- Então quer dizer que eu sou só alugada!!?'

Ela entendia o suficiente para saber que se a gente não compra uma casa, aluga. E a vantagem do aluguel é que sempre se pode trocar por uma casa melhor!
A angústia de seu coracãozinho só foi aplacada com mais explicações sobre adoção e consecutivos beijos e abraços '.
3 Não tenha medo das possíveis influências hereditárias de seus filhos. Muitas pessoas já me disseram que têm medo de adotar uma criança que tenha vindo de lares com pais alcoólatras, macumbeiros ou viciados. Dá para entender esse medo, mas isso não justifica. Precisamos lembrar que Deus é soberano em nossas vidas. Quando Márcia chegou à nossa família ela estava tão desnutrida, tão fraquinha, que não conseguia manter a cabecinha reta e não tinha forças nem para chorar! Os médicos do hospital onde a levamos tentaram nos desestimular de continuarmos o processo de adoção, e nos aconselharam a não nos apegarmos demais a ela pois provavelmente a perderíamos. Havia, inclusive, suspeita de que ela tivesse alguma deficiência mental. Passamos por momentos de intensa luta interna sobre o que deveríamos fazer. Buscamos a vontade do Senhor, clamamos por Sua orientação e finalmente sentimos paz de Deus em nossos corações de que deveríamos ir em frente. Deus nos honrou e, com o passar do tempo ela evidenciou uma inteligência e perspicácia a níveis altíssimos!

Como cristãos é nossa responsabilidade cuidar das viúvas e dos órfãos (Tiago 1.27). Existem muitas maneiras de fazermos isso e adoção, sem dúvida alguma, é uma delas!
4 Se Deus estiver dirigindo seu coração e sua mente à adoção, não fuja. Dê os passos necessários para que isso se concretize. Vá, porém, consciente de que há preços a serem pagos, entre eles, a longa burocracia para que uma adoção se concretize. As leis dessa área também podem ser alteradas, causando muitas vezes receio nas pessoas envolvidas. Tudo isso faz parte do processo. Devemos, no entanto, fazer tudo o que estiver a nosso alcance e, acima de tudo, manter bem viva em nossos corações a certeza da soberania e do controle de Deus em nossas vidas.

Somos uma família feliz e normal. Passamos juntos alegrias e sofrimentos, buscando sempre a orientação de Deus.
Hoje, nossas filhas - Melinda, Márcia e Annie - estão respectivamente com 32, 30 e 25 anos de idade. Elas foram dadas a nós por Deus, só que nascidas de outros pais. Elas são nossa família, nosso tesouro e Judith e eu, não podemos sequer imaginar nossas vidas sem elas!
Jaime Kemp - É diretor da Sociedade Religiosa Lar Cristão, tendo sido missionário da Sepal por 31 anos. Foi fundador da missão Vencedores Por Cristo. É palestrante e autor de 33 livros. Casado com Judith, e pai de três filhas.

Fonte:Lar Cristão

Graça e Paz
Pr. Paulinho de Jesus

Uma decisão que só depende de você.

A DECISÃO É SUA!!!!!!!





Quando somos crianças, não temos compromisso algum em pensar em Deus e na eternidade porque há tantas coisas que devemos descobrir e tanta brincadeira nos esperando! Temos toda a vida pela frente.

Quando somos muito jovens somos muito autoconfiantes. Temos nossas ideias, ilusões, planos e pensamos que nada poderá impedir que eles se realizem.

Quando nos casamos, estamos muito felizes para pensar na eternidade, em Deus, e na morte. Temos de desfrutar da felicidade do momento! Quando temos filhos, ficamos demasiadamente ocupados, temos de cuidar deles e garantir o seu futuro. Deus pode esperar.

Quando envelhecemos será que vale a pena esperar em Deus? Afinal, já vivemos uma vida mais ou menos correcta. Ficámos bem sem Deus até agora, para que alterar isso nessa fase da nossa vida?
Quando morremos - é muito tarde! Tarde demais para se preocupar com o futuro, tarde demais para crer, tarde demais para se descobrir o Amor de Deus e se colocar ao abrigo da cruz de Jesus. Tarde demais para ser salvo, eternamente tarde!

Não quero assustar quem me lê mas, queira ou não, o filme da sua vida está passando neste exato momento. Qual será a sequência dele? Hoje, para si, ainda é tempo de deixar Deus entrar na história da sua vida. Não adie isso.

"Se hoje ouvirdes a Sua voz, não endureçais o coração...", Salmo 95:7,8

A GLÓRIA DE JESUS E A DOS HOMENS João 5:41 e 12:42,43

Muita gente busca a sua própria glória, sempre passageira e que contrasta totalmente com a Glória que agora coroa a Pessoa do Senhor Jesus Cristo. Pela força, homens poderosos criaram impérios; Jesus formou uma familia espiritual por Amor. Grandes personagens perpetuaram a sua memória edificando mausoléos, porém, a tumba do Senhor está vazia e ningué sabe onde está!

Os homens de sucesso procuram mudar a sociedade; Jesus muda o coração das pessoas.

Correm de um continente ao outro promovendo as suas ideias; Jesus nunca saiu da Palestina.

Deixam como legado obras de arte para que os seus nomes jamais sejam esquecidos, Jesus edifica uma casa espiritual, invisivel ao olho humano. Buscam os mais estranhos recordes; Jesus, o Filho de Deus, não precisa superar ninguém.

Amontoam fortunas; Jesus não possuia bens materiais. Multidões de fãs rodeiam as "estrelas" dos desportos, das artes, da cultura; quando Jesus deixou a Terra, só tinha alguns discipulos.

O alvo do Filho de Deus era somente glorificar o Seu Pai. Depois do milagre da multiplicação dos paes "sabendo, pois, Jesus que viriam buscá-lo para O fazer rei..,", João 6:15. Jesus nunca aceitou a glória humana, mas deseja que os Seus O adorem.



Zabotto.




domingo, 1 de novembro de 2009

Todo oculto deve ser desvelado.


Porque devemos combater e desvelar as obras das trevas?


1) Porque sabemos qual é a sua origem (vem de satanás) e, se não o fizermos, estaremos consentindo com o mal.


A palavra de Deus diz, em Tiago 4:17: "Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando."


2) Por amor, para que a malignidade não se estenda e contamine inclusive o nosso futuro – as próxima gerações;


1 João 4:18 diz: "No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor."


3) Porque naturalmente, pelo espírito que há em nós, é impossível compactuarmos com aquilo que é errado.


Denunciar as trevas não significa ser um inspetor da vida alheia nem tampouco um delator, mas ser a própria luz que é a verdade de Cristo em nós, a qual denuncia tudo aquilo, ao redor, que o diabo faz nas trevas. Por isso Jesus disse em Lucas 12:2: "Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido."


Hoje você esta lendo esta palavra para receber a revelação que vem do Senhor. Onde quer que você esteja, as trevas serão denunciadas para que a verdade dEle se estabeleça.


João 14:29,30 diz: "Disse-vos agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós creiais. Já não falarei muito convosco, porque aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim”


Ora estando nós em Cristo, os príncipes, principados e potestades deste tenebroso mundo, nada tem e nada podem ter em nós, é preciso praticar boas obras, obras a favor do reino, pois como esta escrito emTiago 2:26: “Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta”. E ainda em 1 João 3:8 diz: "Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo."


Paz a todos


Célio Siqueira

sábado, 31 de outubro de 2009

Jesus Cristo O Cordeiro de Deus - Clipe Musical

Só O Senhor é Deus,  Jesus é o Senhor.


Este Video Clipe é um resumo rápido da vida de Jesus mostrando claramente o primeiro amor que parece estar se perdendo nos últimos dias.
Hoje no mundo inteiro infelizmente as mídias malignas que tanto prejudicam a humanidade dominam influenciando a mente humana de forma negativa denegrindo a essência positiva e construtiva do ser de forma avassaladora e altamente destrutiva.
Este é meu primeiro clip desenvolvido através de um ministério que hoje chamado de Mídia Santa que tem por objetivo reunir e desenvolver mídias positivas que influenciem a mente (alma) humana de forma positiva e construtiva utilizando os mais variados meios de comunicação.
Agradeço a Deus por dar aos homens sabedoria e ferramentas para esta finalidade.

O objetivo da mensagem é expor o que O Senhor Jesus veio fazer. Ele veio restaurar o que se havia perdido a saber a comunhão do homem com Deus quebrando todas as barreiras que até então nenhum homem havia conseguido e também alertar para o fato que a casa do Senhor é casa de oração e não de comércio desejando que voltemos ao primeiro amor como este que é demonstrado no clip. 


O amor que cura, liberta e transforma os homens pela fé amem.

Produzido por
Nano Web Brasil 


Vejam o lindo video clip : Jesus Cristo O Cordeiro de Deus 

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O AMOR

AMOR E VERDADE




 Podemos definir  como:


  • Amor - 1.Sentimento que induz a obter ou a conservar a pessoa ou a coisa pela qual se sente afeição ou atração.
  • 2. Paixão atrativa entre duas pessoas.
  • 3. Afeição forte por outra pessoa.
  • 4. O próprio ser que se ama. (Usado também no plural)
  • Verdade - 1. Conformidade da ideia com o objeto, do dito com o feito, do discurso com a realidade.
  • 2. Qualidade do que é verdadeiro; realidade; exatidão; coisa certa e verdadeira.
  • 3. Por exp. Sinceridade, boa-fé.
Agora, pense um pouco: é possível haver amor sem verdade?... A maioria, certamente, dirá que não. É impossível conciliar o amor em meio à mentira, a hipocrisia, ao engano. Intelectualmente a resposta é bem mais fácil de obter. Mas, e na prática? Será que vivemos a verdade quando dizemos andar em amor?

Hoje em dia, é muito comum se ouvir dizer: irmão, deixa de ser crítico, o importante é o amor. Ou, devemos amar os nossos irmãos ainda que estejam no erro. Ou, Deus amou o mundo, por que não podemos amá-lo também? Ou, julgar é pecado!... E segue-se uma lista de expressões tão fúteis quanto incoerentes quanto mentirosas, no sentido de que se é possível caminhar em amor com alguém que transita no erro sem apontar-lhe o erro, ou pior, fazendo “vistas grossas” ao engano, como se ele não existisse, ou fosse irrelevante.

O amor, por si só, é inclusivo. Posso amar uma pessoa ainda que ela não me ame, e posso ser amado por alguém sem que eu o ame. Porém, a verdade é exclusiva, ela não se juntará ao erro ou engano, mas o revelará, a expor-lhe o falso caminho. Por isso satanás se empenhou em destruir a verdade no coração do homem. 

Biblicamente o que é o amor? Segundo Paulo, “O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros” (Rm 12.9-10)... "O amor... não folga com a injustiça, mas folga com a verdade” (1Co 13.6).

Segundo Cristo, “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim... Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama” (Jo 14.6, 21).


Segundo João, O amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento, como já desde o princípio ouvistes, que andeis nele" (2Jo 1.6).

Cristo é a verdade, “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8.32) de todo engano, do pecado, que é a mentira impossível de que se pode opor a Deus impunemente; de que a desobediência não será castigada; de que pouco importa a maneira como irei servi-lo desde que o faça piedosamente, ainda que essa piedade não passe de um erro em si mesma, quando ela se disfarça de devoção, mas uma devoção cujos fins, ainda que aparentemente bíblicos, não são justificados nem se enquadram nos padrões determinados por Deus. Há uma expressão, pia fraude”, que indica exatamente uma mentira ou engano para um fim piedoso. Portanto, o padrão de obediência a Deus não está na piedade, mas na verdade que levará à piedade.

Qualquer forma de amor será vazia se não estiver firmada na verdade. Posso dizer que amo uma pessoa e vê-la caminhar seguramente para o inferno sem admoestá-la quanto ao caminho que a levará à perdição. Posso dizer que a amo e ainda assim não me sentir incomodado por seus pecados. Isso, invariavelmente, indicará que não estou na verdade, ou ela em mim, pois, se estivesse, não me conformaria com a hipótese de alguém infringir deliberadamente a santidade divina pela dissolução. Se não me importo com o pecado alheio, não me importo com os que pecam, nem com Deus que abomina o pecado e o pecador.

Então, o pseudo-amor não passará de um artifício para justificar a omissão e o conluio com o pecado do próximo (o que significa pecar conjuntamente com o outro pecador); e o crente condescendente não passará de um traidor, um escândalo para tudo o que é um cristão bíblico. O amor implicará no desejo de que as pessoas andem na verdade, amem-na, arrependam-se dos seus pecados, odiando-os com o que há de mais santo em seu íntimo, assim como Cristo (Hb 1.9).

Paz....

Tende bom ânimo, sempre.

 

Bom Ânimo

Mateus 9:2; João 16:33; II Coríntios 5:6


Vivemos numa sociedade onde é comum encontrarmos pessoas desanimadas. O desânimo tem destruído muitas vidas. Se encontrássemos um medicamento eficaz no combate ao desânimo a indústria farmacêutica faturaria milhões. O desânimo está estampado nos rostos de certas pessoas.
         Como manter o bom ânimo em meio às muitas lutas, adversidades e desafios que a vida moderna nos impõe?
         Vamos caminhar um pouco pela Bíblia e ela nos dará algumas pistas. Vamos lá com a graça do Senhor:

I. A Esperança em Deus

        1) Alguém disse que “a esperança é a última que morre". Isto não é verdade, pois a esperança não morre. Jó testemunhou isto dizendo:

“Onde está, pois, a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver? Ela descerá até às portas da morte, quando juntamente no pó teremos descanso". Jó 17:15-16

         De acordo com o texto bíblico o que Jó está dizendo é que até à sepultura, à morte, ele continuava esperando em Deus. Aleluia!

        2) No Salmo 27:14 lemos:

“Espera pelo Senhor, tem bom ânimo e fortifique-se o teu coração; Espera, pois, pelo Senhor". Salmo 27:14

         Davi nos convida a esperar em Deus e como fruto desta esperança ele diz: “Tem bom ânimo". Quando esperamos em Deus temos bom ânimo, não é isto fascinante e maravilhoso?

        3) Quando lemos os 3 primeiros versículos do Salmo 40 ficamos extasiados, maravilhados com o que Deus faz:
  • Nos tira de um poço de perdição;
  • Dum tremedal de lama.
  • Coloca nossos pés sobre uma rocha;
  • Firma os nossos passos;
  • Põe em nossos lábios um novo cântico;

         Mas tudo isto está ligado à esperança que Davi fala no V. 1. “esperei".
         Para mantermos o “Bom Ânimo" precisamos esperar no Senhor. Atentemos para o que está escrito no Salmo 42:5.

“Porque estás abatida, ó minha alma? Porque te perturbas dentro em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu". Salmo 42:5

         Deus nos ajude a esperarmos nele. Aleluia!

II. A Fidelidade de Deus

        Vamos agora nos reportar a um acontecimento marcante na vida do apóstolo Paulo. Todo o capítulo 27 do livro de Atos narra em lances emocionantes e tocantes a sua viagem a Roma. De acordo com o V.33 Paulo e seus companheiros de viagem ficaram sem comer nada 14 dias e 14 noites, isto não é brincadeira.
         Mas foi em meio a uma situação de grande perigo, em alto mar, batidos pelas ondas e pelos ventos, sim, foi nessa terrível situação que Deus falou assim com o apóstolo Paulo:

“Mas, já agora vos aconselho bom ânimo, porque nenhuma vida se perderá de entre vós, mas somente o navio.
Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo, dizendo: Paulo, não temas; é preciso que compareças perante César, e eis que Deus por sua graça te deu todos quantos navegam contigo.
Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois eu confio em Deus, que sucederá do modo por que me foi dito".  Atos 27:22-25

         Nos versículos 22 e 25 Paulo usa a expressão: “Bom Ânimo". Mas, como era possível Ter bom ânimo quando tudo tinha o cheiro de morte? Lendo o V. 25 a gente descobre que:

“Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois eu confio em Deus, que sucederá do modo por que me foi dito".  Atos 27:25

Paulo sabia que tudo sairia bem porque a coisa ia acontecer como Deus havia falado. Isto é maravilhoso, Deus é fiel. Quem tem a palavra final não é Lula – Putim – George W. Bush – Sadam – ou o F.M.I., a palavra final é daquele que está assentado no trono, e sua Palavra se cumpre porque Ele é fiel. Aleluia!
         Deixemos agora que este texto queime em nossos corações.

“Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? ou tendo falado não o cumprirá"?  Números 23:19

         Voltando ao testemunho de Paulo no capítulo 27 de Atos vejamos como foi o final de tudo.

“Todos cobraram ânimo e se puseram também a comer.
Estávamos no navio duzentas e setenta e seis pessoas ao todo.
Refeitos com a comida, aliviaram o navio, lançando o trigo ao mar.
Quanto aos demais, que se salvassem uns em tábuas, e outros em destroços do navio. E foi assim que todos se salvaram em terra".  Atos 27:36,37,44

         Deus não permitiu que daquelas 276 pessoas uma se quer perecesse. A grande maioria foi salva da morte “de carona". Por causa de um homem todos foram abençoados, isto é maravilhoso!!!

III. Jesus está atento às nossas necessidades

* Muitos imaginam Deus como um ser que mora lá no céu e não está nem aí com o que acontece aqui na terra. Isto não é verdade, Deus se interessa, Ele é o Deus que participa, Ele se encarnou, Ele “se faz carne". Ele chora conosco, Ele anda no nosso meio, sente as nossas dores, nossa fome, Ele é o Deus que intervém.

* Vejamos a narrativa bíblica de Êxodo 3:7-8...

“Disse ainda o Senhor: Certamente vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi, o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento, por isso desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu".  Êxodo 3:7-8

         ...três expressões fortes aparecem neste texto:
  • “Vi"
  • “Ouvi"
  • “Desci",

* Agora vamos ao Salmo 113:6.

“Que se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra"?  Salmo 113:6

         Como é lindo, Deus se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra.

* Agora chamo sua atenção para o que está em Marcos 10:49.

“Parou Jesus e disse: Chamai-o.Chamaram então o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, Ele te chama".  Marcos 10:49

         Quando Jesus mandou chamar o pobre cego Bartimeu atentemos para este detalhe contado no v.49: “Tem bom ânimo".
         O cego podia Ter bom ânimo porque Jesus de Nazaré estava interessado nele.
         É possível Ter bom ânimo quando sabemos que o maravilhoso Salvador é terno, amoroso, gracioso, atencioso, Ele se interessa por nós.
         Isto levanta o ânimo da gente, nenhuma droga, nenhum medicamento, nenhuma terapia, não é ioga, meditação transcendental, nada disto, o que levanta o abatido, desanimado, prostrado, o que nos põe de pé é a graça de Jesus, é o seu amor, é sabermos que somos importantes para Ele. Aleluia!
         Se um pobre cego podia Ter bom ânimo, logo é possível que eu e você também joguemos no lixo o nosso desânimo e como Paulo cantemos assim:

“por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama: como enganadores, e sendo verdadeiros; como desconhecidos, e entretanto bem conhecidos; como se estivéssemos morrendo e contudo eis que vivemos; como castigados, porém não mortos; entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo".  II Coríntios 6:8-10.

         Que maravilha: “entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo"!
         Aleluia, assim vive o cristão, chega de choradeira, murmuração, reclamação, nada pode nos abalar, em Cristo somos mais que vencedores!

Conclusão:

        Relembremos aqui as três idéias básicas da mensagem:
        1. A Esperança em Deus
        2. A Fidelidade de Deus
        3. Jesus está atento às nossas necessidades

         Que Deus nos fortaleça. O Senhor nos dê bom ânimo. Para o seu louvor e glória em nome do Vencedor. Amém

Paz seja com todos
Pr. Paulinho de Jesus

terça-feira, 27 de outubro de 2009

CUIDADO COM O HALLOWEEN!

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE ''HALLOWEEN'' 

 


A tentativa de fazer com que o dia 31 de Outubro entre para o nosso calendário como “Dia das Bruxas” está, infelizmente, caminhando a passos largos. Ano após ano, escolas, clubes e outros grupos aproveitam a data para “comemorar” o Halloween utilizando-se de fantasias de bruxas, fantasmas e duendes, com abóboras e mamões transformados em caveiras...


Neste contexto, de um modo geral, surgem duas visões divergentes a este respeito: de um lado, há os que pregam veementemente contra esta comemoração, acusando-a de ser uma festa satânica, e de outro há os que acreditam se tratar de uma celebração inocente, sem nenhum mal.

Como cristãos, acreditamos que nossa referência é a Palavra de Deus. Portanto, neste estudo vamos procurar estabelecer alguns princípios bíblicos para a viabilidade ou não das festas de Halloween.

Um pouco de História: 

A comemoração do Halloween teve início na Irlanda, há mais de 3 mil anos, no chamado Samhain - festival da colheita dos celtas. Os Druidas (magos celtas) acreditavam que nessa noite a janela que separava o mundo dos vivos do mundo dos mortos desaparecia, e as almas dos mortos regressavam numa visita aos lares terrenos. Para manter esses espíritos contentes e afastar os maus espíritos de seus lares os celtas deixavam comida e doces na parte de fora de suas casas, e realizavam rituais com sacrifícios humanos.

Significado espiritual: 

Em nossos dias, tanto no calendário pagão (movimento neo-pagão), como na bruxaria e no satanismo (adeptos da Igreja Mundial de Satanás), o Halloween é a data mais importante do ano. Rituais para invocação de espíritos, comunicação com os mortos, adivinhações, e até mesmo a adoração e evocação do próprio Satanás são realizados de maneira pródiga neste dia.

Conseqüências: 

Embora muitos defendam o Halloween como uma festa folclórica da cultura norte-americana, e o comércio incentive a comemoração visando tirar proveito dela, não podemos fechar os olhos para as nefastas conseqüências que esta “comemoração” traz para as pessoas e para a nossa nação.

Paz Pr. Paulinho de Jesus